domingo, 13 de setembro de 2009

Primórdios da produção de automóveis em SBC

Para a maioria, a produção de automóveis em São Bernardo do Campo, que caracterizou o município com as alcunhas de “Capital do Automóvel” ou de “Detroit Brasileira” começou em 1959, com a produção do primeiro automóvel pela Volkswagen do Brasil, na inauguração da linha de sua gigantesca fábrica que está até hoje na lateral da Via Anchieta.

Depois dela: Willys-Overland, Mercedes-Benz, Scania, Karmann-Ghia, Ford (no mesmo local da antiga Willys) fizeram a fama da cidade, mas a história não é bem essa, e essa história, conta com duas empresas pioneiras, que nasceram em São Bernardo do Campo e se dedicaram aos automóveis bem antes das “gigantes” citadas acima.

Mas antes de falar delas, é importante diferenciar a “produção” de automóveis da “montagem” de automóveis, conhecida pela sigla CKD, que na prática, significa importar os veículos desmontados e montar em outro local. Assim começou a indústria automobilística em São Bernardo, mais precisamente com duas pioneiras: Brasmotor e Varam Motores.

Em 1948, uma nova empresa pede licença de funcionamento para iniciar as suas atividades na cidade, era a Companhia Distribuidora Brasmotor, que instala seus escritórios e fábrica na Rua Marechal Deodoro, 421 (antigo). A Definição do empreendimento era essa: “Fábrica de montagem de automóveis e caminhões”.

A Brasmotor, foi fundada pelo Boliviano Hugo Miguel Etchenique, que depois de se dedicar a montagem de automóveis de diversas marcas no regime CKD, iniciou a importação de refrigeradores, e posteriormente a fabricação destes mesmos produtos, agora com o nome fantasia “Brastemp”, que se tornou um símbolo nacional. A Empresa existe até hoje, mas não em seu pioneiro local, ocupado pela rede de supermercados Wal Mart, na Praça Miguel Etchenique.

Mas nos primórdios, a empresa montou veículos de diversas marcas, “produzindo” os primeiros VW Sedan (Fuscas) com “certidão de nascimento” Brasileira. Nos anos 50, já não se dedicava a montagem de automóveis.

Já a Varam Motores, iniciou as suas atividades de forma tímida, em 1949 com a instalação de uma bomba de gasolina em São Bernardo. Mais tarde, construiu uma grane unidade fabril, praticamente vizinha da Brasmotor, aonde montou veículos da marca FIAT, Nash (Norte-Americana) e Volkswagen além de outras marcas muito menos conhecidas.

A Varam Motores foi adquirida pela Simca do Brasil, empresa francesa que no mesmo prédio iniciou a produção de modelos que marcaram época: Simca Chambord (sedan que imitava os “rabos de peixe” norte-americanos), Simca Jangada (perua) e Simca Presidente. A Simca, acabou quando o seu controle acionário foi adquirido pela Chrysler, famosa montadora norte-americana que produziu no Brasil a linha “Dodge” (Charger, Polara, entre outros).

No fim dos anos 70, a histórica fábrica da pioneira Varam Motores foi adquirida pela Volkswagen, sua “vizinha da frente” que ali instalou a Volkswagen Caminhões, posteriormente transferida para Resende, no Estado do Rio de Janeiro. Quando a VW caminhões deixou o local, o prédio caiu em situação de abandono, e foi posteriormente demolido, no fim dos anos 90.

A Mesma área acabou sendo invadida pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), atitude que acabou colocando o terreno em destaque nos principais jornais do país. Pouco tempo depois, atendendo a um pedido de reintegração de posse, a Polícia Militar desocupou o local, que foi totalmente cercado.

Já no Século XXI, as Casas Bahia instalaram ali um centro de distribuição, visando a proximidade com a Via Anchieta (mesmo motivo que levou Varam e Brasmotor a escolherem o local, pelo fácil acesso ao Porto de Santos e a Capital) e com o futuro trecho sul do Rodoanel. No entanto, o velho edifício já tinha sido derrubado.

Já a Brasmotor (Brastemp) vendeu a sua planta industrial para o Wal Mart, e se instalou por pouco tempo na Avenida Rotary, em um prédio bem menor, que foi ocupado também pela TRW (atual Center Castilho). Posteriormente, se transferiu para Rio Claro (SP), já sob controle acionário da norte-americana Whirpool.

A História da Capital do Automóvel, iniciou-se nos anos 40, mais ou menos dez anos antes do que a “grande mídia” costuma citar. Uma marca de pioneirismo para São Bernardo do Campo.

* Foto: Fachada da Varam Motores – Início dos anos 50. (Acervo de Fábio Silva Gomes – Fotografia de Beltran Asêncio)

3 comentários:

José Alberto Lopes disse...

Parabéns Thiago Teixeira, pelas informações aqui deixadas. Gostaria de saber como obter uma foto da faixada da antiga Brastemp. SBC.

Abraços -- José Alberto Lopes. SBC.SP.

José Alberto Lopes disse...

CORREÇÃO: O termo correto é: FACHADA.
Abraços.

Evandro Fullin disse...

Caro Thiago,

Parabéns pelo Blog!!!
Tendo morado em SBC por cinco anos casado com uma nativa, tenho um pedaço de meu coração na cidade.

Preciso de uma ajuda. Estou escrevendo um livro sobre a história do caminhão no país e a Varam é capítulo obrigatório.

Preciso de uma imagem como a postada. Como conseguir. Algum acervo? Você a teria em alta (300dpi).

Agradeço a ajuda.
Abraço.
Evandro.